Cadastrem-se em nossos informativos para receber as novidades do site em seu e-mail:
Nome: E-mail:
Assinar Cancelar assinatura
Histórico


Histórico
No dia 19 de fevereirode 1935 nasceu Mário Soares Lima, o caçula do casal Manuel de Souza Lima e D. Emilia Soares Lima, na cidade de Glória, sertão baiano, as margens do Rio São Francisco, onde, junto aos seus pais e quatro irmãos, passou sua infância, estudou as primeiras letras e fez o curso primário.

Em outubro de 1947, ainda adolescente, foi morar em Salvador, na casa de parentes e estudou nos colégios Severino Vieira e Central. Tornou-se líder dos estudantes e Presidente do Grêmio Estudantil. Fez parte de conhecida geração de ouro ao lado de nomes como Glauber Rocha, Calazans Neto, Paulo Gil Soares, entre outros.

Ingressou na Petrobrás em 17 de março de 1958, através de concurso público, e aos 24 anos prestou exame para operador, sendo aprovado em 1º lugar, tornando-se operador chefe da planta de lubrificantes.

Principal responsável pela fundação do Sindicato dos Petroleiros (SINDIPETRO), quando em abril de 1960 trouxe do Rio de Janeiro o Diário Oficial da União, com a publicação da Carta Sindical, já assinada pelo Ministro do Trabalho, Parcival Barroso, do governo Juscelino Kubitschek, tornando-se membro da 1ª Diretoria. Neste mesmo ano liderou a greve que equiparou os salários dos petroleiros do Nordeste aos do Sul. Em seguida conquistou 30% de periculosidade, adicional de turno, assistência médica integral, gratificação de férias, PL, etc.

Em 1962 foi eleito Presidente do Sindipetro e eleito Deputado Federal pelo PSB.

Em 1964, com o golpe militar, foi perseguido, cassado e preso pela ditadura militar.
Libertado depois do segundo hábeas corpus, com o AI 5, voltou a ser perseguido e foi obrigado a viver na clandestinidade até 1970, quando resolveu retornar à Bahia, com sua família ( 01 esposa e 05 filhos). Foi preso na Casa de Detenção, e depois na Penitenciária Lemos de Brito. Até que em agosto de 1971 foi absolvido pelo STM e libertado.

De 1971 até 1982 trabalhou como autônomo, até que, depois de muita luta, conquistou a anistia e o retorno à Petrobras, e também retornou à política como 1º suplente de Deputado Federal.

Em 1984 foi eleito mais uma vez Presidente do Sindipetro e assumiu com força a luta pela reintegração dos demitidos na greve da Petrobrás de 1983.

Em 1985, saiu da suplência de Deputado Federal e ocupou o cargo na vaga de Carlos Sant’Ana.

Em 1986 foi eleito Deputado Federal Constituinte e recebeu do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, diploma de reconhecimento por seu desempenho em defesa dos trabalhadores. Como Deputado Federal Constituinte, na condição de relator da Sub-Comissão dos Direitos dos Trabalhadores, foi um dos principais responsáveis pela proteção contra demissão imotivada, licença maternidade, direito de organização e de greve do funcionalismo público, prêmio de férias de 1/3 do salário, turno de seis horas, seguro desemprego, participação dos empregados nos lucros das empresas e equiparação dos proventos dos aposentados que passaram a ter direito a se candidatar a cargo sindical.

Em 1987 foi eleito pela terceira vez presidente do Sindipetro, criou a Cooperativa Habitacional dos Petroleiros (COHAPETRO) e o Condomínio Village Petromar, beneficiando cerca de 1500 familiares. Fundou e concluiu a primeira etapa do Clube Recreativo dos Funcionários da Petrobras (PETROCLUBE)

Em 1991 assumiu em Brasília a Coordenação da Assessoria Parlamentar da Petrobrás, durante a reforma constitucional de 1995, trabalhou, ativamente, contra a privatização da Petrobras.

Em 2008 completou 50 anos de atividades na Petrobrás e 17 anos como assessor da Presidência.

Em 2009 completou 74 anos de idade e 18 anos como assessor da presidência da Petrobrás.

Em 10/07/2009, vítima de um AVC, faleceu, em Salvador, no Hospital Aliança.

Em 11/07/2009 centenas de pessoas superlotaram o cemitério Jardim da Saudade para as últimas homenagens de despedida. Mário Lima deixou 10 filhos, 14 netos, 01 bisneto e uma legião de amigos sinceros.






Rua Euler Pereira Cardoso, quadra 285 casa 4 B - Salvador - Bahia | Cep: 41.600-045
Tel: (71)996678997
Desenvolvimento!